Anitta

Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Anita (cantora). Para o álbum, veja Anitta (álbum).
Anitta
Anitta em 2021.
Nome completo Larissa de Macedo Machado[1]
Nascimento 30 de março 22 de 1993 (29 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Fortuna R$ 533 milhões (2021)[2]
Alma mater Fundação de Apoio à Escola Técnica[3]
Ocupação
Período de atividade 2010–presente
Prêmios Lista completa
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocal
Gravadora(s)
Página oficial
anitta.com.br

Larissa de Macedo Machado (Rio de Janeiro, 30 de março de 1993), mais conhecida pelo seu nome artístico Anitta, é uma cantora, compositora, atriz, dançarina, empresária e apresentadora brasileira.[1][7][8]

Ela começou a cantar aos sete anos de idade em um coral de uma igreja católica no bairro Honório Gurgel, no Rio de Janeiro; na mesma época ela fez aulas de dança de salão e chegou a dar aulas como professora de dança,[9] e até hoje se aproveita de sua habilidade como dançarina em seus shows e videoclipes, embora tenha trocado a dança de salão pelo stiletto, a dança do salto alto,[10] chegando a ter a música "Bang" no game Just Dance 2017.[11] Aos 16 anos, cursou administração em uma escola técnica e foi chamada para estagiar na mineradora Vale. Segundo a cantora, as aulas de marketing que teve durante o curso de administração lhes são úteis até hoje, e se sente elogiada quando a chamam de um "caso de marketing", pois ela mesma é quem planeja e executa seu próprio marketing.[12]

Em 2010, após postar um vídeo no YouTube, Renato Azevedo, o então produtor da gravadora independente Furacão 2000, a chamou para assinar contrato com o selo.[13] Devido ao sucesso da canção "Meiga e Abusada" em 2012, assinou um contrato com a gravadora Warner Music Brasil no ano seguinte. Com a música "Show das Poderosas", conseguiu a segunda colocação na parada de singles brasileira Hot 100 Airplay, da Billboard Brasil.[14] Seu primeiro álbum de estúdio autointitulado, foi lançado em julho do mesmo ano.[15]

Ritmo Perfeito, seu segundo álbum de estúdio, foi lançado em 4 de junho de 2014.[16] No mesmo dia foi lançado o primeiro álbum ao vivo, Meu Lugar, que estreou em primeiro lugar no iTunes Brasil, permanecendo no topo por uma semana.[17][18][19] Em 2015, lançou seu terceiro álbum, intitulado Bang!, que foi certificado com disco de platina e gerou quatro singles.[20] Em 2013, Anitta foi a cantora que se manteve por mais tempo no topo do iTunes Brasil, sendo eleita a "Artista do Ano" pela empresa.[21] A artista também foi eleita pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como a "Revelação do Ano" na música. Em 2015, ela ganhou o prêmio MTV EMA Worldwide Act Latin America, sendo a primeira artista brasileira a vencer a premiação.[22] Em 2020, lançou a canção "Me Gusta" com a cantora norte-americana Cardi B e Mike Towers, primeiro single de seu quinto álbum de estúdio, Versions of Me (2022). Em março de 2022, Anitta tornou-se a primeira mulher latina-americana a ocupar o 1º lugar no ranking global da plataforma digital de música Spotify.[23][24][25]

Início da vida

Anitta nasceu em Honório Gurgel, no Rio de Janeiro, Brasil, em 30 de março de 1993. Ela é a filha mais nova da artesã paraibana Miriam Macedo com o vendedor mineiro Mauro Machado.[26][27][28][29] Seu irmão, Renan Machado, trabalha como seu produtor artístico.[30] Seu pai divorciou-se de sua mãe Miriam quando Anitta ainda era pequena.[13] Começou a carreira aos 8 anos de idade cantando no coral da Igreja Santa Luzia, no bairro Honório Gurgel, no Rio de Janeiro, por intervenção de seus avós maternos.[13][31] Desde essa época, já "queria ser artista, rica e famosa". Ela era considerada por sua mãe uma aluna estudiosa e que "sua nota tinha que ser a maior da turma".[13] Aos 11 anos de idade, seu pai, que ajudava nas despesas da casa, acabou vendo sua empresa ir à falência; com isso, ele não pôde mais colaborar com os custos dos estudos particulares de Anitta.[13][29] Deste modo, ela migrou para a Escola Municipal Itália e, com a mesada, decidiu fazer um curso de inglês, ganhando, posteriormente, aulas de dança de salão oferecidas pelo professor de sua mãe.[13]

Aos 16 anos, ela concluiu o Ensino Médio Técnico em administração no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (ISERJ/FAETEC).[13] Um ano depois, começou a fazer estágio de administração na mineradora Vale do Rio Doce.[32] Para comprar roupas para usar no trabalho, ela arrumou um serviço temporário em uma loja de vestuário.[32] Para seguir a carreira de cantora, decidiu sair do emprego na Vale. O nome artístico "Anitta" foi uma inspiração na minissérie Presença de Anita, da TV Globo.[13] Ela achava a personagem Anita "incrível" pois conseguia "ser sexy sem ser vulgar, menina e mulher ao mesmo tempo".[33] Em 2009, ela começou a publicar vídeos em seu canal no YouTube onde exibia suas músicas e danças.[34]

Carreira

2010–2013: Início e Anitta

Ver artigo principal: Anitta
Anitta em 2013

Em 2010, Anitta foi convidada pelo então produtor da gravadora independente Furacão 2000, Renato Azevedo (conhecido como "Batutinha"), para realizar alguns testes após ele ter visto um de seus vídeos. Após ser aprovada, ela assinou com a Furacão 2000. Em entrevista, o produtor disse que se impressionou com sua voz e desempenho no palco, no estilo stiletto, que consiste na dança com salto alto.[34] Com a ajuda do produtor Batutinha, ela decidiu colocar mais um "t" no nome.[34] No final daquele ano, a cantora lançou sua primeira canção nas rádios do Rio de Janeiro, o single promocional "Eu Vou Ficar",[35] que acabou entrando no DVD Armagedom lançado pela Furacão.[36] Um ano depois, a música "Fica Só Olhando" foi apresentada na segunda versão do DVD.[37]

Sua primeira aparição em um programa de TV foi no Domingão do Faustão, da TV Globo, em um quadro que era exibido apenas pela internet.[38] No entanto, sua primeira vez na televisão de fato foi em 16 de maio de 2012 no Cante se Puder, do SBT, onde ela cantou a música "Exttravasa", de Claudia Leitte, num copo de cerveja.[39] Em junho de 2012, a empresária Kamilla Fialho, vendo uma apresentação de Anitta no palco, resolveu tornar-se sua empresária, pagando uma multa de duzentos e vinte e seis mil reais que a gravadora exigia para liberar a cantora.[34] Sem gravadora, Kamilla pagou quarenta mil reais para gravar o clipe de "Meiga e Abusada".[34]

Em janeiro de 2013, o sucesso de "Meiga e Abusada" no Rio de Janeiro, que entrou no top dez das músicas pedidas das rádios brasileiras,[40] rendeu-lhe um contrato com a gravadora Warner Music.[41][42] Em maio do mesmo ano, a canção foi incluída na trilha sonora da telenovela Amor à Vida da TV Globo.[43] O videoclipe da canção foi gravado em Las Vegas, Estados Unidos, e dirigido pelo norte-americano Blake Farber.[44] Naquele ano foram lançados dois EPs. No início de 2013, a cantora popularizou a coreografia "quadradinho" nos grupos de funk.[29][45] Apesar de ela dizer tê-la criado, contesta-se tal afirmação, uma vez que a origem da coreografia é, muitas vezes, atribuída à artista americana Beyoncé.[46] O videoclipe da canção de trabalho "Show das Poderosas" teve grande repercussão na mídia no mês de maio, tornando-se o vídeo mais visto no YouTube Brasil e ultrapassando 10 milhões de visualizações naquele mês. Além disso, contribuiu para que a música permanecesse por semanas no topo das mais vendidas na loja digital iTunes Brasil, e ainda se tornando a terceira canção mais executada nas rádios do País no ano de 2013.[47][48][49] O primeiro álbum de estúdio, intitulado Anitta, foi lançado em 6 de junho.[50][51] Mesmo com contrato com a gravadora Warner Music, a sua antiga gravadora lançou o EP homônimo à cantora, em agosto, com quatro faixas também contidas no álbum de estreia da cantora.[52] Nessa época, o cachê da cantora foi avaliado em 60 mil reais por apresentação.[53]

2014–2016: Ritmo Perfeito, Meu Lugar e Bang!

Ver artigo principal: Ritmo Perfeito, Meu Lugar e Bang!
Anitta durante um show em fevereiro de 2015

Os ingressos para seu primeiro DVD começaram a ser vendidos em novembro de 2013.[54] Em 2014, Anitta fundou a empresa Rodamoinho e começou a gerenciar a sua própria carreira, sendo elogiada na área de marketing e gestão de negócios.[55][56] A apresentação do seu primeiro DVD ocorreu no HSBC Arena em 15 de fevereiro de 2014 e contou com cerca de dez mil pessoas.[57] A canção "Blá Blá Blá" foi lançada como carro-chefe do álbum em 23 de março de 2014.[58] Sob a direção do ator e diretor Raoni Carneiro, o álbum chegou a ser intitulado de Fantástico Mundo de Anitta,[59] mas acabou sendo renomeado para Meu Lugar com a divulgação da canção "Quem Sabe" no iTunes Store.[60] O DVD teve seu lançamento no dia 4 de junho e foi lançado juntamente com o seu segundo álbum de estúdio, Ritmo Perfeito, que teve sua arte da capa divulgada em maio.[61][62] Na mesma época fez sua estreia como atriz no filme Copa de Elite, interpretando a repórter Helena Boccato.[63]

A parceria com o cantor Projota lhe rendeu a música "Cobertor", que está presente no álbum de estúdio Ritmo Perfeito. O rapper também fez participação no DVD ao vivo, Meu Lugar, e, no dia 24 de maio de 2014, foi lançado o clipe para a música, que rapidamente começou a subir nas paradas ocupando a posição de número 43 no Hot 100 da Billboard Brasil,[64] canção esta que foi lançada como segundo single. No dia 29 de julho, Anitta oficializou a música "Na Batida" como terceiro single para o divulgar o álbum. Quando o clipe da canção foi lançado no YouTube, atingiu 1 milhão de visualizações em pouco mais de 24 horas.[65] A música chegou a ficar em quarto lugar nas paradas musicais brasileiras.[66] Na mesma época foi citada como "rainha do pop brasileiro" pela revista francesa Paris Match.[67] Em 18 de novembro de 2014, a cantora lançou a canção "Ritmo Perfeito" como a nova música de trabalho — o terceiro single do álbum.[68][69][70] Em 21 de dezembro estreou como a deusa Solaris no filme televisivo Didi e o Segredo dos Anjos.[71]

Anitta apresentando o álbum Bang! no Citibank Hall, em 2016

Em 26 de fevereiro de 2015 lançou o quinto e último single do álbum Ritmo Perfeito, "No Meu Talento", sendo uma versão diferente do álbum, trazendo os vocais adicionais de MC Guimê, encerrando a divulgação do trabalho.[72]

Em 15 de junho, foi anunciado o título do primeiro single do terceiro álbum de estúdio de Anitta, "Deixa Ele Sofrer", que foi lançado em 16 de julho.[73] A música fez Anitta ser a primeira cantora brasileira a ocupar o topo do Spotify Brasil.[74] O novo disco de Anitta foi eleito pela Billboard Brasil como um dos mais esperados do ano.[75]

A cantora deu ao seu terceiro disco de estúdio o título de Bang!, cuja capa é assinada pelo designer Giovanni Bianco.[76] O álbum foi lançado em outubro e foi certificado com disco de ouro. As canções "Deixa Ele Sofrer", "Bang", "Essa Mina é Louca" e "Cravo e Canela" foram lançadas como singles para promover o álbum.[77] O álbum debutou na terceira posição na parada de álbuns da ABPD Top Álbuns e vendeu 300 mil cópias.[78][79] Bang! recebeu críticas positivas dos críticos de música. Luís Lima, da revista Veja, disse em reportagem que "Bang! é sonoramente mais ousado e experimental que os dois anteriores - Anitta (2013) e Ritmo Perfeito (2014). Mas os três guardam uma característica em comum: a maioria das letras aborda temas relacionados ao amor e ao empoderamento feminino."[80] Rodrigo Ortega e Braulio Lorentz, do portal G1, disseram que "no geral, Bang! mira com precisão no pop, embora erre o alvo tantas vezes. Quando acerta, aí é para matar."[81]

Em outubro de 2015, a artista ganhou o EMA Worldwide Act Latin America, sendo a primeira artista brasileira a ganhar o prêmio.[22] No mês seguinte, foi lançado o single "Blecaute", do álbum Pancadélico, da banda mineira Jota Quest. A faixa é uma volta do grupo ao gênero funk[82] e conta com as participações de Anitta e Nile Rodgers, fundador da banda Chic.[83][84]

Em 2016, Anitta estreou como apresentadora de TV na terceira temporada do programa Música Boa Ao Vivo, do Multishow.[85] A cantora também foi apresentada em um remix da música "Ginza", do cantor J Balvin.[86] Em agosto, ela lançou um single, intitulado "Sim ou Não", com o cantor colombiano Maluma. Em 5 de agosto de 2016, Anitta participou da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, cantando "Sandália de Prata" ao lado de Caetano Veloso e Gilberto Gil.[87] No mês seguinte, ela assinou um contrato com a agência de talentos William Morris Endeavor.[88] Em outubro, participou do show do tenor italiano Andrea Bocelli.[89] Em novembro, ela ganhou a categoria "Best Brazilian Act" no MTV Europe Music Awards de 2016.[90]

2017–2018: CheckMate e parcerias internacionais

Anitta iniciou o ano de 2017 apostando em colaborações, sendo que em 6 de janeiro é lançada a faixa "Loka", da dupla sertaneja Simone & Simaria com a participação da cantora, que despontou em sexto lugar na Billboard Brasil.[91] Semanas depois, em 21 de janeiro, é lançada "Você Partiu Meu Coração", de Nego do Borel com a participação de Anitta e Wesley Safadão, com um videoclipe inspirado no romance de Jorge Amado, Dona Flor e Seus Dois Maridos.[92][93] Em 19 de maio chega as rádios, "Switch", uma colaboração com a rapper australiana Iggy Azalea, tornou-se seu primeiro single em inglês.[94] No mesmo mês, em 31 de maio, Anitta lança seu primeiro single "Paradinha", gravada em espanhol com intuito de expandir sua carreira para os países da América Latina, no qual chegou a se apresentar na televisão de diversos países.[95]

Anitta se apresentando no Citibank Hall em São Paulo, outubro de 2017

Em 30 de julho, o grupo estadunidense Major Lazer lança "Sua Cara", trazendo a participação de Anitta e da drag queen Pabllo Vittar, como segundo single do EP Know No Better.[96] Após seu lançamento, a canção  permaneceu mais de cinco semanas na parada Dance/Electronic Songs da Billboard.[97][98] O videoclipe da faixa superou mais de 17.8 milhões de visualizações dentro de 24 horas, batendo o recorde como o sétimo mais visto no primeiro dia na época.[99]

Em setembro, a cantora anunciou que iniciaria um projeto intitulado CheckMate, no qual lançaria um novo single por mês até o final de 2017.[100] Todo o projeto foi patrocinado pela empresa de departamentos C&A, que além de vestir a cantora com peças do vestuário disponível para venda, também investiu na gravação dos videoclipes e divulgação das faixas, levando-a para lançar cada um dos singles nas cinco regiões do país.[101] A primeira faixa liberada do projeto foi "Will I See You", produzida e escrita pelo produtor estadunidense Poo Bear, que trazia uma mistura de bossa nova com pop tradicional, lançada diretamente para as rádios de Adult contemporary.[102] Em 13 de outubro, através de uma parceria com o DJ sueco Alesso, Anitta lança a eletrônica "Is That for Me" como segundo single do projeto.[103][104][105] O videoclipe da canção, gravado em meio a Amazônia, gerou controvérsia pelos figurinos adotados pela equipe da cantora, incluindo um sutiã metálico, o qual a artista explicou que era uma representação de Gaia, deusa da mitologia que tirou do seu peito o aço, além de uma referência a cantora Fernanda Abreu, tida como a "pioneira do pop brasileiro", a qual utilizou um sutiã composto por duas frigideiras na turnê do disco Da Lata e foi censurada em 1995.[106][107]

Em 19 novembro, é lançado o terceiro single, "Downtown", uma parceria com o cantor colombiano J Balvin, focada no reggaeton.[108] A faixa foi divulgada em um outdoor na Times Square, em Nova Iorque, a mais frequentada avenida do mundo.[109] Em 18 de dezembro, a cantora finaliza o projeto como o quarto e último single, "Vai Malandra", focado no funk carioca, tendo a participação de MC Zaac, Tropkillaz e do rapper estadunidense Maejor, além de ter o videoclipe gravado por Terry Richardson.[110] Após seu lançamento, o videoclipe tornou-se um sucesso, ultrapassando a marca de 500 mil visualizações no Youtube em apenas 20 minutos[111] e convertendo-se na melhor estreia brasileira na história, com 8 milhões em menos de oito horas, quebrando o recorde anterior de Luan Santana, que teve 7,7 milhões em seu vídeo "Check-In" no período de 24 horas.[112] Antes de completar suas primeiras 24 horas de lançamento mundial, "Vai Malandra" entrou na Top 50 Global do Spotify, lista das músicas mais tocadas no mundo, classificando-se na 18.ª colocação,[113] e "Downtown" na 23.ª, tornando Anitta a primeira brasileira a emplacar duas músicas dentro do Top 50.[114] A música encontrou-se por um mês no topo do iTunes brasileiro,[115] à frente apenas da faixa anterior da cantora, e também apareceu no Top 10 do iTunes de Portugal e dentro do Top 200 da Suíça.[116]

Anitta na festa 'Combatchy', em novembro de 2017

No dia 19 de janeiro de 2018, foi lançado o single "Machika", a terceira parceria entre J Balvin e cantora.[117][118] Anitta anunciou que iria lançar o single "Indecente" no dia da sua festa de aniversário. Ela anunciou que o clipe da canção seria gravado durante a festa e transmitido ao vivo pelo canal no YouTube, porém o clipe só foi postado no YouTube horas depois do horário acertado, não sendo ao vivo.[119][120] Em 3 de abril, estreou seu programa Anitta Entrou no Grupo no Multishow.[121] No mesmo mês, a cantora lançou uma parceria com o cantor Wesley Safadão, intitulada "Romance com Safadeza".[122] Junto com Matheus & Kauan, Anitta lançou o single "Ao Vivo e A Cores" presente no álbum Intensamente Hoje! da dupla.[123] O single "Fica Tudo Bem" do cantor Silva em parceria com Anitta foi lançado no final de maio. A canção está presente no álbum Brasileiro do intérprete.[124] A canção "Medicina" foi lançada em julho e o vídeo musical foi gravado em diversas partes do mundo e ganhou o Latin American Music Awards como clipe do ano.[125][126]

Anitta apresentando o Prêmio Multishow de Música Brasileira 2018 ao lado da apresentadora Tatá Werneck.

O duo de produtores Seakret lançou em 7 de setembro a canção "Perdendo a Mão" em parceria com Anitta e com a cantora Jojo Maronttinni.[127] Foi convidada para ser a mentora especial da sétima temporada do The Voice Brasil em 17 de setembro.[128] Anitta estreou como jurada da sétima temporada do programa La Voz (México) junto com Maluma, Carlos Rivera, e Natalia Jiménez.[129][130] O programa estreou em 30 de setembro e chegou ao fim em 16 de dezembro.[131] Foi lançado o desenho animado de fantasia e infantil Clube da Anittinha em 3 de outubro no canal Gloob e é baseado nos familiares e amigos de Anitta.[132] A cantora colombiana Greeicy lançou em outubro o single "Jacuzzi" que conta com a participação da brasileira.[133]

Foi anunciado o lançamento do EP Solo para 9 de novembro, que conta com três canções em diferentes idiomas, entre elas "Veneno" e "Não Perco Meu Tempo".[134] Anitta anunciou também que todas as canções do EP teriam seus respectivos vídeos musicas, que foram lançados simultaneamente na mesma data do EP.[135] Em 16 de novembro, foi lançada a série documental Vai Anitta na plataforma Netflix. A série mostra os bastidores da vida da cantora.[136] No mesmo dia, o DJ Zullu lançou a canção "Eu Não Vou Embora" que conta com a participação da cantora e do cantor MC G15.[137] Em 27 de dezembro, foi lançado o filme brasileiro Minha Vida em Marte estrelado por Mônica Martelli e Paulo Gustavo no qual a cantora Anitta faz uma participação como ela mesma.[138]

2019: Kisses e Brasileirinha

Ver artigo principal: Kisses
Anitta interpretando "Não Perco Meu Tempo" em Brasília em 2019

O ano de 2019, na carreira de Anitta, foi marcado por parcerias musicais e participações em faixas de outros cantores.[139] Em fevereiro de 2019, a artista lançou cinco canções: "Terremoto" com Kevinho; "Bola Rebola" com Tropkillaz, J Balvin e MC Zaac; uma regravação de "Zé do Caroço" com os produtores Jetlag; "Te Lo Dije" com Natti Natasha e "Favela Chegou" com Ludmilla.[140][141][142][143][144] Em 15 de março, foi lançada a canção "R.I.P." da mexicana Sofía Reyes com participação da brasileira e da britânica Rita Ora.[145] Em 27 de março, chegou as livrarias a biografia não autorizada da cantora, intitulada Furacão Anitta, escrita pelo jornalista Leo Dias.[146]

Em 5 de abril, foi lançado o primeiro álbum áudio visual e trilíngue da cantora — e quarto de estúdio — intitulado Kisses.[147][148] Nos Estados Unidos, o álbum atingiu a quarta posição nas paradas musicais Latin Pop Albums e a décima sexta na Top Latin Albums, ambas da Billboard.[149][150] Na Espanha, o álbum chegou a quadragésima sexta posição na lista da PROMUSICAE.[151] O primeiro single do álbum, "Poquito" em parceria com o rapper americano Swae Lee, foi lançado em conjunto com o álbum.[152] Anitta está presente na trilha sonora do filme UglyDolls que foi lançada em abril do mesmo ano. A cantora aparece na faixa "Ugly" e na versão latina da mesma canção, "Ugly (Fea)".[153] Uma versão em português intitulada "Ugly (Feia)" foi lançada somente na versão brasileira do filme.[154]

Anitta em 2019

Em junho, Anitta participou do décimo quarto álbum da cantora norte-americana Madonna, intitulado Madame X na faixa "Faz Gostoso", uma regravação da cantora luso-brasileira Blaya.[155][156] Anitta realizou novamente uma parceria com Major Lazer, — a primeira em 2017 na canção "Sua Cara" — desta vez em "Make It Hot", faixa lançada em 19 de junho e presente no álbum Music Is the Weapon (2019) do grupo.[157] Em 21 de junho, foi lançada a canção "Pa' lante" junto com Alex Sensation e Luis Fonsi.[158][159] No dia 11 de julho, foi lançada "Muito Calor", parceria entre Anitta e o cantor Ozuna.[160][161] A canção faria parte do terceiro álbum de estúdio do cantor, intitulado "Nibiru", mas foi retirada por motivos que não foram esclarecidos.[162] Já no dia 6 de setembro, foi lançado a parceria entre Anitta e Léo Santana, "Contatinho".[163] A canção foi gravada ao vivo, como a música de abertura do DVD de Léo Santana, chamado Levada do Gigante.[164] Ainda em setembro, no dia 30, lançou juntamente com o grupo Black Eyed Peas o single "Explosion".[165] No mesmo mês, Anitta assinou com a Skol Beats para se tornar a head de criatividade e inovação da marca.[166]

No dia 4 de outubro, saiu a sua colaboração com o cantor Vitão, "Complicado".[167][168] A cantora se apresentou no palco mundo da oitava edição do Rock in Rio em 05 de outubro.[169][170][171] Anitta gravou a canção "Pantera" para a trilha sonora do filme Charlie's Angels, lançada em outubro.[172][173] Ainda no mesmo mês, a artista deu início ao projeto Brasileirinha, quase semelhante ao projeto CheckMate, porém ela lançaria até o mês de dezembro canções somente em português.[174] O primeiro single lançado foi a canção "Some Que Ele Vem Atrás" em parceria com a cantora Marília Mendonça, o vídeo musical foi gravado ao vivo durante a 26.ª edição do Prêmio Multishow de Música Brasileira.[175] "Combatchy" foi lançada em novembro como segundo single, a canção conta com a participação das cantoras Lexa, Luísa Sonza e MC Rebecca.[176] Em 23 de novembro, participou do show de abertura da Final da Copa Libertadores da América que aconteceu no Peru ao lado do cantor colombiano Sebástian Yatra e dos cantores argentinos Fito Páez e Tini, interpretando a canção "Y Dale Alegría A Mi Corazón".[177][178] O terceiro single do projeto Brasileirinha, "Meu Mel", em parceria com o trio Melim, foi lançado em 13 de dezembro;[179][180] "Até o Céu", dueto com MC Cabelinho e última faixa do projeto, foi disponibilizada em 20 de dezembro.[181]

2020–presente: Versions of Me

Ver artigo principal: Versions of Me

Em janeiro de 2020, lançou o single "Jogação" com a banda Psirico.[182] O vídeo musical da canção foi gravado ao vivo durante o "Ensaio da Anitta", show que aconteceu no Espaço das Américas, em São Paulo.[183] No mês seguinte, a cantora lançou a canção "Rave de Favela" em parceria com o cantor brasileiro MC Lan e com o grupo americano Major Lazer.[184] Anitta ainda participou das canções "Contando Lunares" do cantor espanhol Don Patricio, "Joga Sua Potranca" do DJ brasileiro Gabriel do Borel e "Dança Assim" do músico angolano Preto Show.[185][186][187] Ainda em fevereiro, a cantora participou de quatro episódios da novela Amor de Mãe da TV Globo, interpretando Sabrina, uma fã da personagem Ryan (Thiago Martins), que acaba se envolvendo com ele.[188][189][190] Durante o isolamento social em virtude da pandemia de COVID-19, Anitta estreou em maio, diretamente de sua casa, o programa Anitta Dentro da Casinha, transmitido pelo canal Multishow.[191][192]

A essa altura, Anitta confirmou que preparava seu quinto álbum de estúdio — o primeiro inteiramente em inglês e espanhol — depois da aposta trilíngue em Kisses. A cantora confirmou que tinha trinta músicas prontas e que estava em processo de seleção das faixas que entrariam no disco, junto do empresário americano Brandon Silverstein. Ryan Tedder foi o responsável pela produção executiva do disco. Em entrevista à revista Veja, ele afirmou: "Ela entende a cultura global e está preparada para o mercado americano. Todo mundo em Los Angeles e Nova York quer trabalhar com Anitta". A informação do novo álbum havia sido circulado em uma postagem na biografia da cantora no site da S10 Entertainment, empresa de Silverstein, porém depois que a notícia se espalhou pelos fãs da cantora a informação foi retirada do site.[193]

Em agosto de 2020, a artista participou do single "Paloma", do italiano Fred De Palma; a faixa se tornou uma da mais ouvidas do ano na Itália.[194] No mesmo mês, foi lançada sua colaboração do disco Griff, de WC no Beat: a faixa "Cena de Novela" ao lado de Djonga & PK; além dela, marcou presença no trap "Tá Com o Papato", de Papatinho com Dfideliz & BIN. Em 18 de setembro, Anitta deu início a uma nova era em sua carreira internacional, lançando "Me Gusta", música do seu próximo álbum, Versions of Me[195][196] em parceria com Cardi B e Myke Towers. A canção alcançou a 17ª posição na parada do iTunes nos Estados Unidos.[197] Em 28 de setembro, Anitta entrou pela primeira vez na Billboard Hot 100 dos EUA.[198]

Em junho de 2021, a cantora ingressou no conselho de administração da startup Nubank.[199]

Imagem pública

Anitta no desfile da Coca-Cola Jeans em novembro de 2014

Logo após atingir o estrelato, Anitta foi descrita como um símbolo sexual pela mídia.[200][201] Em 2015, ela foi eleita a mulher mais sexy pela revista VIP.[202] Escrevendo para a Folha de S.Paulo, Gustavo Fioratti afirmou que a "personalidade sexy, vulgar com estilo" da cantora é mais impressionante em seus videoclipes do que em suas performances ao vivo.[203] O jornal inglês Daily Mail a chamou de "bombshell".[204][205] Ela acredita que, pelo fato de trabalhar "com a coisa da sensualidade", seu trabalho artístico não é levado a sério por uma parte da crítica e público. A cantora expressou sua frustração dizendo: "[...] as pessoas acham que você não tem talento, não tem inteligência. Posso ser inteligente e ter a vontade de ser sensual."[206]

Em 2014, Anitta foi acusada de adotar um "discurso antifeminista" durante uma participação no programa Altas Horas, da TV Globo, alegando que "as mulheres lutaram tanto para ter os mesmos direitos do que os homens, que, quando conseguiram, quiseram tomar conta da situação e o lugar do homem".[207] Posteriormente, ela começou a adotar um posicionamento mais alinhado com os ideais do feminismo e também passou a se considerar feminista.[208][209] Ao ser eleita a "Mulher do Ano" pela edição brasileira da revista GQ, em 2017, ela disse:

"Eu vou continuar lutando com a minha música. Falando sobre coisas superficiais, dançando, usando roupa curta, falando que eu falo e que eu aconteço... para que as pessoas entendam que não é uma roupa curta, não é o rebolado, não é o fato de você beijar quantas pessoas você quer beijar numa noite, que vai dizer se você é inteligente, se você é capaz, se você tem talento, se você pode cantar, fazer ou deixar de fazer."[210][211]

A cantora foi listada pela revista Vogue como uma das 100 pessoas mais influentes e criativas do mundo.[212] Anitta foi escolhida para o ranking por causa do seu "engajamento em prol da positividade em torno do corpo ilustrada pela escolha afirmativa de exibir sua imagem sem retoques no vídeo de "Vai Malandra".[213] Dom Phillips, do The Guardian, afirmou que o videoclipe de "Vai Malandra" "desencadeou um debate feroz no Brasil, expondo as linhas de falhas sociais do país, que lidam com questões de desigualdade, racismo, abuso sexista e apropriação cultural."[214] Para gravar o videoclipe, Anitta foi até o Morro do Vidigal, uma favela do Rio de Janeiro, e usou um biquíni de fita isolante, tranças no cabelo e um "tom de pele mais escuro" que o seu natural para compor seu visual.[215][216] Escrevendo para a Marie Claire, Stephanie Ribeiro disse que, embora o vídeo tenha sido apontado como uma "prova de apropriação cultural", "O debate, na verdade, deveria ser sobre identidade e conveniência racial. Anitta usa a negritude quando lhe convém. [...] por que em outras ocasiões ela assume uma estética que não remete a uma certa “negritude”?"[216][214] Anitta respondeu a esse tipo de crítica alegando que sua família paterna é negra e que "No Brasil, ninguém é branco".[217]

Anitta é um alvo frequente do escrutínio da mídia,[218] e alguns críticos acreditam que seu interesse por movimentos sociais (LGBT, negro e feminista) é movido por "interesses financeiros",[219][220][221] enquanto outros descrevem seu trabalho como "libertador".[218] Em texto reproduzido pelo El País Brasil, o escritor Anderson França comentou sobre as estratégias de publicidade de Anitta e os debates causados por seu trabalho, dizendo que "Ela espera teus aplausos, mas ela se entrega aos teus ataques. Uma estratégia Marina Abramović funkeira [...]. Poder não é fazer com que você [a] ame, é fazer com que você não pense em outra coisa".[218] O jornalista Leo Dias, que conhece Anitta desde 2012 e escreveu a biografia Furacão Anitta, a caracterizou como egocêntrica e disse que ela "é controladora de tudo" e "tem sérios problemas psiquiátricos para tratar. O mundo não gira em torno dela, e [ela] precisa entender que não é o centro do mundo". Dias, porém, afirmou que admira a carreira de Anitta.[222] Anitta também comentou a "fama de brigona" ganha após desentendimentos públicos com artistas com quem ela havia trabalhado: "Eu não vejo dessa maneira. Todos os seres humanos têm a sua desavença ou suas complicações de relações com alguém, seja no trabalho ou na vida pessoal. O problema é que eu sou uma pessoa pública e as pessoas obviamente sempre dão mais ênfase para as partes negativas do que as positivas. É impossível um ser humano nunca ter brigado com ninguém".[223]

Anitta é uma das celebridades mais influentes das redes sociais. Em junho de 2017, ela apareceu no ranking Social 50 da Billboard norte-americana como a 15.ª artista mais influente do mundo nas redes sociais,[224][225] repetindo, entre outras vezes, sua aparição em dezembro, quando ficou na décima posição.[226][227] Em março de 2018, ela ganhou o prêmio iHeart Music Awards na categoria Social Star (Estrela das Redes Sociais).[228]

Anitta durante uma coletiva de imprensa em fevereiro de 2015

Após atingir o sucesso, Anitta associou sua imagem a diversas marcas.[229] Muitas vezes referida como um "caso de marketing",[230] Anitta afirmou sentir-se elogiada quando a descrevem dessa forma. Ela explicou: "Eu fico feliz quando vejo que as pessoas acreditam que eu seja um caso de marketing, porque sou eu que faço meu marketing. Estudei marketing, me formei em administração num curso pré-faculdade, tive aula de marketing, todo meu marketing sou eu que planejo, sou eu que faço, [então] me sinto elogiada quando vejo as pessoas dizendo isso."[231] Ela ainda descreveu como "co-branding" a sua estratégia de se associar com artistas estrangeiros com o intuito de levar seu trabalho a outros mercados.[232]

Anitta costumava usar vestes mais estampadas e coloridas no início da carreira, com combinações entre cropped top, short jeans e blusa xadrez e bonés. Depois do lançamento do álbum Bang! (2015), o estilo da cantora passou a fazer referências à pop art. Ela já declarou que gosta de usar roupas das grifes Moschino[233] e Givenchy. Em uma entrevista ao site EGO.com, ela afirmou: "Ser estilosa é ter atitude, é ter senso incomum e ser autêntica. Ter estilo é ter bom humor. Na minha opinião, ser cafona é fazer ou vestir algo porque todo mundo faz ou vestir alguma coisa porque esperam isso de você".[234]

Em 2014, a cantora assumiu ter feito seis plásticas, justificadas por um descontentamento em relação à sua aparência: "Eu me via um pouco prejudicada. Sempre tive um nariz prejudicado também. Onde eu passava o pessoal fingia que estava perdendo a respiração, porque eu respirei todo ar local". Até 2016, Anitta já havia feito duas cirurgias no peito, duas rinoplastias, lipoaspirações, aumento das maçãs do rosto, entre outras. Anitta ainda considera fazer novas plásticas no futuro.[235][236][237][238][239] Em 2016 o número aumentou para oito intervenções cirúrgicas, a mais recente foi um preenchimento nos lábios, totalizando mais de 100 mil reais em procedimentos estéticos.[240]

Características musicais

Estilo musical

No início de sua carreira, Anitta foi rotulada como uma cantora de funk, ou "funkeira".[241][242] Na época, a mídia frequentemente se referia a ela como "MC Anitta".[242][243] Seu álbum de estreia, Anitta (2013), explora a música pop com influências do reggae e R&B. O jornalista musical Mauro Ferreira opinou que o álbum "se valeu de batidas estéreis - que diluem a pressão do pancadão do funk para tornar Anitta mais palatável para quem rejeita o som dos bailes da pesada - na formatação de repertório maniqueísta."[244] Seu segundo álbum de estúdio, Ritmo Perfeito (2014), também apresenta sonoridade influenciada pelo pop.[245] Ferreira descreveu o álbum como "convencionalmente pop e radiofônico", um trabalho que sinalizou um maior distanciamento das raízes de Anitta no "funk da periferia", mostrando seu interesse em explorar outros estilos e gêneros musicais.[245] Luís Lima, da Veja, considerou Bang! (2015) "sonoramente mais ousado e experimental" que Anitta e Ritmo Perfeito. Ele descreveu a sonoridade do álbum como um "pop leve e colorido" que "flerta com o samba, o R&B e o reggae."[246] Os lançamentos de Anitta em espanhol são focados no estilo reggaeton.[247][248][249] Suas canções abordam temas como sexualidade, amor e a "força das mulheres".[245][250]

Voz

Anitta possui uma leve voz de soprano, cuja extensão vocal abrange 2 oitavas.[251] O site Vocal Pop detalhou que sua voz aparenta ser de uma adolescente de 15 anos e que ela possui uma "voz agudíssima e leve" e complementou alertando que ela não tem "um domínio tão maestro da própria voz e deixa a desejar em muitas lacunas como cantora e intérprete".[252] Braulio Lorentz, do G1, descreveu sua voz como sendo "afinada e doce".[250] O site ItPOP, detalhou que a voz de Anitta é bastante limitada fazendo "deixa(r) a desejar em muitos quesitos".[253] Revisando seu álbum de estreia, Mauro Ferreira descreveu a voz dela como "pequena e opaca".[244]

Influências

Mariah Carey foi citada por Anitta como sua maior influência musical

É claro que eu tenho as minhas inspirações, eu amo, eu cresci ouvindo Mariah Carey, Rihanna. Eu amo de paixão a Beyoncé, que não tem como, o Brasil inteiro, o mundo inteiro é fã. Então a gente tem sim as nossas referências, sempre. E é super importante para você ter uma inspiração. (…) Eu gosto muito de olhar as minhas divas.”

— Anitta sobre suas influências.[254]

Anitta cita como suas maiores influências as cantoras Ivete Sangalo, Mariah Carey e Rihanna.[255][256] Para Anitta, Carey é uma referência importante. Ela disse que "aprend[eu] a cantar" com Carey, a citando como sua primeira referência musical: "Ela foi a primeira inserção que eu tive na música. Com ela entendi o que era ser uma cantora, o que é acompanhar o álbum e o trabalho de alguém por tanto tempo. É como se ela tivesse me ensinado a cantar".[257] Em 2013, a cantora revelou sonhar em realizar duetos com Carey e Sangalo, sendo que sobre a segunda ela enfatizou: "Se ela aceita um convite desses acho que morro bem na hora do dueto de tanta emoção e aí ele não vai sair nunca".[255] Durante o primeiro álbum, Anitta foi comparada à cantora Beyoncé, dizendo que a artista era uma de suas influências, apesar de conhecer profundamente seu trabalho há pouco tempo. "É uma admiração nova pra mim, não era fã desde pequena como da Mariah. Mas hoje eu super admiro, depois que comecei a cantar passei a curtir muito".[258]

Outra influência também foi Sandy, com quem Anitta cantou junto em 27 de julho de 2013, durante o programa Altas Horas, interpretando as faixas "As Quatro Estações" e "Desperdiçou". No programa Anitta ainda comentou: "Sei cantar todas as músicas. Eu a acompanho desde sempre. Eu pegava os CDs emprestados das minhas amigas para escutar".[259] Durante a produção de seu segundo álbum, Anitta citou Katy Perry como influência para as novas faixas.[259] Outras referências citadas por ela também incluem as cantoras Madonna,[260] Britney Spears, Adele, Kate Nash e Colbie Caillat.[261] Durante entrevista para o G1, Anitta também mencionou os cantores de MPB, Marisa Monte, Gal Costa e Caetano Veloso por sempre estarem se renovando e se arriscando em outros estilos.[261][262] Entre artistas brasileiros de música pop, revelou ter tido admiração ao grupo Rouge, durante a infância.[263][264]

Prêmios e indicações

Anitta no MTV Europe Music Awards de 2018

Anitta já foi nomeada em premiações importantes, nacionais e internacionais. Em 2013, obteve três indicações ao Prêmio Multishow nas categorias "Artista Revelação", "Melhor Clipe" e "Música Chiclete", tendo vencido as duas últimas.[265] No mesmo ano, foi indicada aos Meus Prêmios Nick em mais duas categorias: "Cantora Favorita" e "Revelação Musical", mas não venceu na ocasião. No final de 2013 foi eleita como a artista brasileira do ano pelo iTunes.[266] Ainda em 2013, ela foi eleita pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como a "revelação do ano"[267] e pela revista Forbes uma das 100 celebridades mais influentes do Brasil, tornando-se a mais jovem artista a figurar-se em tal publicação.[268][269]

Em 2014, recebeu sua primeira indicação ao Grammy Latino e tornou-se a cantora brasileira mais jovem a apresentar-se no Grammy.[270] Também recebeu sua primeira indicação ao MTV Europe Music Awards na categoria "Best Brazilian Act", mas o prêmio foi para a cantora Dulce María na terceira fase da premiação.[271] Novamente, em 2014, a cantora recebeu nomeações em duas categorias ao Prêmio Multishow, embora não tenha vencido nenhuma. Conseguiu o prêmio de "Música do Ano" por "Show das Poderosas" no Prêmio Globo de Melhores do Ano. Anitta ainda ganhou troféu pelo Festival da Música, sendo a cantora homenageada do ano de 2014. Recebeu também em 2015 um prêmio na famosa premiação Jovem Brasileiro como “Melhor Cantora Jovem”.

No ano de 2015, Anitta ganhou o troféu de Melhor Cantora no prêmio Geração Glamour. Indicada pelo terceiro ano consecutivo, a cantora levou dois prêmios das seis indicações nos prêmios Multishow e foi a grande vencedora da noite, vencendo nas categorias "Melhor Show" e "Melhor Música". Anitta conquistou dois troféus na MTV - Europe Music Awards: na categoria "Best Brazilian Act" e "Worldwide Act: Artista América Latina", se tornando a primeira cantora brasileira a conquistar os prêmios. Ainda em 2015, foi eleita pela revista VIP a "mulher mais sexy do mundo".[272]

Em 2016, foi indicada pela terceira vez ao EMA,[273] vencendo na categoria de "Melhor Artista Brasileiro". Ela concorreu com os cantores Tiago Iorc, Ludmilla, Karol Conká e Projota. O resultado da premiação foi revelado no dia 6 de novembro em Roterdã, na Holanda. Em novembro de 2017, na sétima edição do prêmio Men of the Year, concedido pela revista masculina GQ, Anitta foi eleita a Mulher do Ano por conta de sua projeção no cenário musical internacional.[274][275]

Em 11 de março, ela ganhou o prêmio iHeart Music Awards na categoria Social Star (Estrela das Redes Sociais).[228][276]

Vida pessoal

Numa entrevista para a revista Trip, em 2017, ela disse que faz terapia e também que, se não seguisse a carreira artística, "seria uma psicóloga feliz."[208] Em setembro de 2018, Anitta afirmou que é bissexual.[277][278] Em janeiro de 2019, após assistir ao documentário Cowspiracy, tornou-se vegana.[279] Em 2019, o jornalista de celebridades Leo Dias lançou uma biografia não autorizada sobre a cantora, tendo como fontes pessoas próximas a ela, incluindo seus familiares.[280] Em Furacão Anitta, Dias afirma que Anitta é seguidora do candomblé.[281][282][283][284] Durante uma entrevista para a Marie Claire, em 2019, Anitta afirmou que acredita nos princípios do espiritismo.[285]

Por influência do pai, é torcedora do Botafogo de Futebol e Regatas.[286][287][288]

Em outubro de 2019, foi noticiado que Anitta descobriu ter um irmão por parte de pai que ela e sua família não conheciam. Ela disse: "Ninguém buscou a gente, eu que fui atrás dele. A mãe dele e o meu pai perderam contato. A mãe dele viu meu pai na televisão junto comigo, comentou que aquele era nosso pai. E ele não nos procurou, porque tinha medo de a gente achar que ele queria dinheiro, era interesseiro, como todo mundo ficou comentando."[289]

Relacionamentos

A mídia já ligou o nome de Anitta ao jogador Neymar, ao comediante Eduardo Sterblitch, ao surfista Gabriel Medina, aos apresentadores Fábio Porchat e André Marques, ao piloto Lewis Hamilton e aos cantores Maluma e Luan Santana.[290][291]

Ela namorou com Diego Villanueva, conhecido como Diego Thug, um dos integrantes do Bonde da Stronda, do início de 2011 até o final de 2012.[292][293][294] Em 2013, namorou com Nilo Faria.[295] Em 2014, teve um rápido romance com o empresário Arthur "Tuka" de Carvalho Mattos.[295] Em 2015, namorou o economista e empresário Bruno Van Enck.[295] Em 2016, a cantora também teve um relacionamento com o ator e modelo Pablo Morais que durou dois meses.[296]

No dia 17 de novembro de 2017, ela se casou com o empresário Thiago Magalhães, com quem já se relacionava desde maio do mesmo ano.[297] O casal oficializou a união sob separação total de bens.[298][299][300][301] Em setembro de 2018, o casal anunciou o divórcio, afirmando que a decisão foi tomada de comum acordo.[302] Em junho de 2019, assumiu o namoro com o surfista Pedro Scooby.[303] No fim de agosto, foi anunciado o término; o surfista disse que a cantora terminou com ele por telefone, sem dar um motivo.[304] Em fevereiro de 2020, começou a namorar o sambista Gabriel David, terminando o relacionamento em abril.[305][306] Em maio, assumiu o namoro com o apresentador Gui Araújo.[307][308] O relacionamento chegou ao fim em julho.[309]

Discografia

Ver artigo principal: Discografia de Anitta

Videografia

Ver artigo principal: Videografia de Anitta

Turnês

Oficiais
Promocionais
Blocos carnavalescos

Bibliografia

  • Alcantara, João André da Silva (2018). «A propagação como arranjo do videoclipe nas redes sociais» (PDF). Porto: Universidade do Porto. IS Working Papers. 3 (73). 15 páginas. ISSN 1647-9424 
  • Barbosa, Karina Moritzen (21 de agosto de 2018). «Representação e artivismos musicais de gênero: os espaços ocupados pelo ativismo da mulher na cena de música nacional». Trama: indústria criativa em revista ISSN 2447-7516. 6 (1). ISSN 2447-7516 
  • Camargo, Hertz Wendel de (2019). «A circulação de Exu na encruzilhada do pop – imagens do Malandro da umbanda no videoclipe de Anitta» (PDF). Londrina: Universidade Estadual de Londrina. Anais do VII Encontro Nacional de Estudos da Imagem [e do] IV Encontro Internacional de Estudos da Imagem: 30-47. ISBN 978-85-7846-566-7 
  • Carmo, Richardson (5 de junho de 2020). «O Checkmate de Anitta: As Estratégias de Marketing Usadas na sua Ascensão Mundial». Belém. Puçá: Revista de Comunicação e Cultura na Amazônia. 5 (1). ISSN 2526-4729 
  • Dias, Leo (2019). Furacão Anitta. [S.l.]: Ediouro Publicações. ISBN 978-8-5220-0615-1 
  • Fonseca, Jonhnathan Pereira (13 de junho de 2018). «Merchandising nos videoclipes da cantora Anitta». Brasília: Centro Universitário de Brasília. Repositório UniCEUB. 46 páginas 
  • Griebeler, Gabriela (2018). «Anitta, a malandra do marketing : um estudo sobre construção de marca a partir do projeto Checkmate». Porto Alegre: UFRGS. Lume - Repositório Digital. 67 páginas 
  • Leal, Tatiana (2014). «O show das poderosas: Anitta e a performance do sucesso feminino». Niterói: UFF. C-legenda (31). 12 páginas. ISSN 1519-0617 
  • Leite, Amanda de Freitas Victor (2018). «A Construção da Celebridade Anitta e o Funk Midiático». Juiz de Fora: Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. Caderno de Projeto em Design de Moda. 1 (1). 61 páginas. ISSN 2674-9963 
  • Lisboa, Matheus Leite (2018). «Unidas a favor do entretenimento: uma análise do projeto Checkmate da cantora Anitta em parceria com a C&A». Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo. Repositório Institucional da Universidade de Passo Fundo (UPF). 59 páginas 
  • Melo, Victor Andrade de (2018). «"Vai Malandra", Anitta e a Urgência da Animação Cultural». Belo Horizonte: UFMG. LICERE. 21 (2): 404-421. doi:10.35699/1981-3171.2018.1823 
  • Nunes, Letícia Reis (2018). «Vai Malandra: O Checkmate da Anitta». Brasília: Universidade de Brasília. Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente. 49 páginas 
  • Pereira, Guilherme Alves (2018). «O Fenômemo Anitta: A Construção do Branding Através das Mídias Digitais». Niterói: Anhanguera Educacional. Repositório Kroton. 33 páginas 
  • Pinheiro, Leonardo Córdula (19 de novembro de 2019). «O poder do co-branding no meio musical: um estudo de caso sobre a estratégia de parcerias musicais da cantora Anitta». Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Biblioteca Digital de Monografias. 71 páginas 
  • Santos, Daniel do Nascimento; Silva, Matheus Pedro Tavares da; Melo, Breno José da Silva; Leal, Maria Eduarda Padilha de Vasconcelos; Carvalho, Maria Victoria Gomes de; Silva, Fabiana Moraes da (2019). «Nordeste inventado: uma análise sobre o videoclipe "Romance com safadeza" de Wesley Safadão e Anitta» (PDF). São Luís: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom. Anais do XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste. 13 páginas. ISSN 2177-790X 
  • Sá, Simone Pereira de (2019). «Os Feats de Videoclipes Como Estratégia de Consolidação da Rede de Música Pop Periférica» (PDF). Porto Alegre: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. Anais do XXVIII Encontro Anual da Compós. 22 páginas. ISSN 2236-4285 
  • Silva, Paula Vieira Félix da (2017). «O show da poderosa: um estudo de caso sobre a carreira da cantora Anitta». Brasília: Universidade de Brasília. Biblioteca Digital da Produção Intelectual Discente. 66 páginas 

Referências

  1. a b «Perfil: Anitta». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Instituto Cultural Cravo Albin. Consultado em 26 de junho de 2013 
  2. «Anitta tem fortuna estimada em mais de R$ 500 milhões, segundo a Forbes». CNN Brasil. 26 de maio de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  3. «Como a técnica em Administração Larissa Macedo se tornou Anitta». Consultado em 8 de março de 2019. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2019 
  4. a b c «Anitta's biography, albums, streaming links». www.allmusic.com  AllMusic Guide
  5. a b «O pop adolescente de Anitta». O Globo 
  6. www.papelpop.com, ed. (fevereiro de 2018). «Anitta lança o reggaeton sexy "Downtown" com J Balvin». Consultado em 11 de junho de 2017 
  7. «La nueva sensación de la música urbana, Anitta confiesa que no hace reguetón por dinero». www.publinews.gt. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  8. «Anitta surpreende funcionários e sorteia carro em festa de final de ano». perfeito.club. Consultado em 16 de maio de 2018. Arquivado do original em 17 de maio de 2018 
  9. «Anitta largou multinacional para ser funkeira: parece mentira». Terra. 7 de junho de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  10. «Beyoncé e Anitta são fãs do stiletto. Conheça mais sobre a dança do salto alto!». Purepeople. 23 de outubro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  11. «Bang, de Anitta, estará no Just Dance 2017». www.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  12. «'Gosto quando dizem que sou caso de marketing': 20 minutos na presença de Anitta». www.bbc.com. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  13. a b c d e f g h Michael Sá (7 de julho de 2013). «Anitta: O primeiro beijo, a emoção com o telefonema de Ivete e outras histórias contadas no bairro onde ela cresceu». Extra. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  14. «Chart Search - Anitta». Billboard. Consultado em 17 de agosto de 2017 
  15. «Anitta - ABPD». Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 15 de agosto de 2013 
  16. «Anitta festeja disco de ouro e DVD de platina: 'Realização de um sonho'». EGO. 14 de agosto de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  17. «Anitta alcança topo do iTunes com álbum Meu Lugar». Portal Pop Online. Consultado em 4 de julho de 2017 
  18. «Anitta dribla pirataria e vende 75 mil discos». Cifra Clube. Consultado em 4 de julho de 2017 
  19. «Novo álbum de Anitta estreia em primeiro lugar no iTunes». Consultado em 5 de agosto de 2015 
  20. R7 (ed.). «Poderosa! Anitta recebe disco de platina por Bang!». Consultado em 4 de julho de 2017 
  21. Uol, ed. (20 de dezembro de 2013). «Anitta e eleita artista do ano pelo iTunes do Brasil». Consultado em 1 de novembro de 2015 
  22. a b «EMA 2015: Anitta se consagra e ganha prêmio "Worldwide Act: Latin America"». Consultado em 1 de novembro de 2015 
  23. «Rio pop star Anitta becomes first Brazilian to top Spotify’s global chart». NBC News (em inglês). 25 de março de 2022. Consultado em 29 de março de 2022.
  24. «Anitta bate recorde e chega ao 1º lugar no Spotify Global com 'Envolver'». Uol. 25 de março de 2022. Consultado em 29 de março de 2022.
  25. «Anitta bate recorde e se torna primeira latina a atingir o Top 1 do Spotify». Band News. 25 de março de 2022. Consultado em 29 de março de 2022.
  26. «Anitta revela que já ficou com fã e garante estar solteira: "Mas raramente estou sozinha, viu?"». Marie Claire. 25 de fevereiro de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  27. Mariana Amaro (10 de março de 2016). «Anitta diz que não fica mais chateada com bullying e comenta plásticas: "Só quis melhorar"». Marie Claire. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  28. Karilayn Areias (7 de fevereiro de 2014). «Mãe de Anitta mostra corpão na web e arranca elogios dos fãs da cantora». O Dia. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  29. a b c Nogueira, Carol (19 de julho de 2013). «A fórmula poderosa que deu origem ao furacão Anitta». Veja. Abril.com. Consultado em 2 de abril de 2014. Arquivado do original em 2 de abril de 2014 
  30. Aline Pollilo (26 de agosto de 2013). «Anitta e seus poderosos: veja quem ajuda a cantora em sua carreira». EGO. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  31. «Anitta». FM O Dia. Consultado em 19 de Abril de 2013 
  32. a b Dias, Léo. «Vale do Rio Doce». Consultado em 18 de abril de 2013. Cópia arquivada em 2 de Abril de 2014 
  33. «Mel Lisboa prefere não falar sobre a inspiração de Anitta em sua personagem para criar nome artístico». Extra. 20 de junho de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  34. a b c d e Silvio Essinger (21 de julho de 2013). «Anitta, a preparada da vez». O Globo. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  35. «MC Anitta, a revelação feminina do funk carioca». Portal Sucesso. Terra Networks. 17 de novembro de 2012. Consultado em 2 de abril de 2014. Arquivado do original em 20 de agosto de 2014 
  36. «Armagedon (Ao Vivo) de Various Artists no Apple Music». iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 28 de maio de 2017 
  37. «Armagedon II (Ao Vivo)». iMúsica. 7 de março de 2017 
  38. Dias 2019, p. 212
  39. Paulo Dell Santo, João (15 de maio de 2012). «Fast food vira tema de provas do "Cante se Puder"». RD1. Consultado em 28 de maio de 2017. Cópia arquivada em 28 de maio de 2017 
  40. «Nova musa do funk, Anitta». R7. Consultado em 19 de Abril de 2013 
  41. «MC Anitta vai a Barra da Tijuca para assinar com gravadora». Barrazine. 7 de janeiro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  42. «Anitta grava clipe de "Show das Poderosas" no Rio de Janeiro; veja fotos». POPLine. 24 de março de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  43. «Trilha sonora: releituras de sucessos da MPB embalam as cenas de Amor à Vida». TVG-TV Globo. Consultado em 3 de junho de 2013 
  44. Oscar Fujiwara. «musa do funk revela que "odiava" música que virou hit». Portal Uol. Consultado em 19 de Abril de 2013 
  45. «'Eu inventei o convencional', diz Anitta do 'quadradinho de oito'». Fantástico. Globo.com. 5 de maio de 2011. Consultado em 2 de abril de 2014 
  46. «Anitta nega, mas fãs de Beyoncé provam que cantora imita a diva». Hoje Em Dia. 24 de setembro de 2013. Consultado em 9 de Julho de 2017 
  47. «Anitta comemora os 10 milhões de visualizações de 'Show das poderosas'». Consultado em 2 de junho de 2013 
  48. «Hit de Anitta é primeiro lugar no iTubes Brasil». doze dezoito. Consultado em 2 de junho de 2013 
  49. «Top 5 Brasil Música - Semanal: 03/06/2013 à 07/06/2013». Crowley Broadcast Analysis. Consultado em 29 de Abril de 2013. Arquivado do original em 10 de Junho de 2013 
  50. Evelyn Soares (17 de abril de 2013). «'Mulheres estão tomando lugar dos homens no funk', diz MC Anitta». O Globo. Consultado em 19 de Abril de 2013 
  51. «iTunes - Música - Anitta (Bonus Track Version) de Anitta». iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 5 de julho de 2013 
  52. «Anitta - EP de Anitta». iTunes Store. Apple Inc. 12 de agosto de 2013. Consultado em 1 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 1 de Setembro de 2013 
  53. «Anitta e o mercado publicitário» 
  54. «Ingressos para gravação do DVD de Anitta custam de R$ 40 a R$ 160». G1. 29 de novembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  55. «10 dicas de empreendedorismo de Anitta». Forbes. 1 de julho de 2019. Consultado em 30 de julho de 2021 
  56. «Anitta e suas facetas: empresária, cantora e especialista em negócios». Uol. Consultado em 30 de julho de 2021 
  57. «Nasce uma estrela! Com o show do seu primeiro DVD, Anitta foca no objetivo de ser a Madonna brazuca!». Heloisa Tolipan. 16 de fevereiro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  58. «Blá Blá Blá (Ao Vivo) - Single de Anitta». Apple Inc. iTunes Store. 22 de março de 2014. Consultado em 27 de março de 2014 
  59. Costa, Mariana (5 de fevereiro de 2012). «DVD ao vivo de Anitta terá referências a Tim Burton e Cirque du Soleil». UOL Música. Universo Online. Consultado em 27 de março de 2014 
  60. «Meu Lugar (Deluxe Version) de Anitta». iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 10 de maio de 2014 
  61. «Anitta divulga capa de CD e aparece de shortinho e botas até os joelhos». Ego. Globo.com. 9 de maio de 2014. Consultado em 10 de maio de 2014 
  62. Torres, Leonardo (6 de maio de 2014). «Anitta lançará álbum de inéditas em duas versões: de estúdio e ao vivo». POPLine. Mix TV. Consultado em 10 de maio de 2014 
  63. «Trailer faz 'Copa de Elite' parecer engraçado. É ver para crer». Veja. Abril.com. 12 de fevereiro de 2014. Consultado em 13 de fevereiro de 2014 
  64. Billboard Brasil, ed. (13 de setembro de 2014). «Top semanal Billboard». Consultado em 11 de junho de 2017 
  65. «Clipe de Anitta atinge 1 milhão de views». Portal de nOtícias. 31 de julho de 2014. Consultado em 11 de junho de 2017 
  66. «Top semanal Billboard». Billboard Brasil. 20 de setembro de 2014. Consultado em 11 de junho de 2017 
  67. E! Entertainment Television, ed. (2014). «Anitta é eleita Rainha do Pop Nacional por revista francesa». Consultado em 11 de junho de 2017 
  68. POPLine. «Ritmo Perfito, confira a capa e a tracklist oficial do novo álbum de Anitta». Consultado em 11 de maio de 2014 
  69. «Anitta lança Ritmo Perfeito». Consultado em 3 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2015 
  70. «Top 100 Billboard Brasil» 
  71. «Anitta: do palco para as telinhas». Globo. 4 de setembro de 2013 
  72. Torres, Leonardo (11 de dezembro de 2014). «Continuação de "Ritmo Perfeito"? Anitta também vai lançar clipe para música "No Meu Talento": veja prévia». Portal POPline 
  73. Torres, Leonardo (11 de dezembro de 2014). «"Deixa Ele Sofrer": novo single da Anitta data de lançamento revelada». Portal POPline 
  74. «Anitta se torna a primeira cantora brasileira a ocupar o ranking do Spotify» 
  75. «Anitta, Sandy e Wanessa estão entre os lançamentos mais esperados para 2015 pela Billboard Brasil» 
  76. «Bang: Anitta divulga novas fotos promocionais do seu novo álbum» 
  77. Jovem Pan, ed. (14 de outubro de 2015). «Anitta recebe certificado de disco de ouro pelo álbum "Bang"». Consultado em 11 de junho de 2017 
  78. «Ranking ABPD - Top CD (Período de 02/11/2015 a 08/11/2015)». Portal Sucesso!. Consultado em 24 de novembro de 2015. Vá até a seção "Período" e pesquise "02/11/2015 a 08/11/2015". 
  79. «Poderosa! Anitta quebra recorde de vendas na carreira com 'Bang'». Multishow. Globo.com. 14 de maio de 2016. Consultado em 4 de julho de 2017 
  80. «Anitta mira – e acerta – em pop alegre e vibrante em novo CD». Revista Veja. 15 de outubro de 2015. Consultado em 19 de outubro de 2015 
  81. «'Bang' de Anitta tem início poderoso, mas tropeça em clichês: G1 ouviu». G1. 14 de outubro de 2015. Consultado em 19 de outubro de 2015 
  82. «Jota Quest comemora 20 anos de carreira com show na Fundição Progresso». odia.ig.com.br 
  83. «'Blecaute', nova música de Jota Quest, terá a participação de Anitta e Nile Rodgers». extra.globo.com 
  84. «Nile Rodgers anuncia novo álbum do Chic em 2017». oglobo.globo.com 
  85. «Anitta estreia como apresentadora do 'Música Boa ao Vivo', no Multishow». Consultado em 4 de julho de 2017 
  86. Marti, Diana (6 de agosto de 2016). «5 Things To Know About Anitta, Olympic Opening Ceremony Performer». E! Online. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  87. «Anitta, Gil e Caetano brilham na abertura da Olimpíada». Revista Veja. 6 de agosto de 2016. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  88. «Anitta Signs With William Morris Endeavor». Billboard. 29 de setembro de 2016. Consultado em 14 de maio de 2017 
  89. «Vaiada, Anitta dá a melhor resposta em show com Andrea Bocelli». mdemulher.abril.com.br 
  90. «Anitta vence o Europe Music Awards 2016 como melhor artista brasileira» 
  91. «Saiba por que o single 'Loka' beneficia tanto Anitta como Simone & Simaria». G1. Consultado em 22 de maio de 2017 
  92. «Nego do Borel lança clipe com Anitta e Wesley Safadão». O Globo. 6 de março de 2017 
  93. «Nego do Borel - Você Partiu Meu Coração - Anitta - Wesley Safadão». iTunes Store. Consultado em 22 de maio de 2017 
  94. «Iggy Azalea Previews New Single 'Switch' Featuring Anitta: Watch». Idolator (em inglês). Consultado em 11 de maio de 2017 
  95. «Iggy Azalea Previews New Single 'Switch' Featuring Anitta: Watch». Idolator. Consultado em 11 de maio de 2017 
  96. Revista Veja, ed. (1 de junho de 2017). «Anitta e Pabllo Vittar são super empoderadas na música 'Sua Cara'». Consultado em 11 de junho de 2017 
  97. «"Sua Cara": single entra no Top 100 do Spotify mundial». portalpopline.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2017 
  98. «"Sua Cara": Major Lazer, Anitta e Pabllo Vittar seguem no Top 40 de parada da Billboard». portalpopline.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2017 
  99. «"Sua Cara" é o 7º clipe mais visto no mundo nas primeiras 24h». PAPELPOP. 18 de outubro de 2017 
  100. «Anitta lança parceria com Poo Bear "Will I See You" e confirma mais sete até o fim do ano». EmaisGoias. 2 de setembro de 2017. Consultado em 3 de setembro de 2017 
  101. «Anitta revela 7 curiosidades sobre seu projeto CheckMate». Capricho. Consultado em 3 de setembro de 2017 
  102. Goiás, Mais (3 de setembro de 2017). «Anitta lança parceria com Poo Bear, 'Will I See You', e confirma mais sete até o fim do ano - Mais Goiás». Mais Goiás 
  103. «Anitta divulga clipe de 'Is that for me', música em parceria com Alesso». G1 
  104. «Anitta canta "Is That For Me" com Alesso no Ultra Brasil e estreia parceria no Spotify Global e EUA». portalpopline.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2017 
  105. «Gravado na Amazônia, novo clipe de Anitta rende piada na internet | Pop! Pop! Pop! | VEJA SÃO PAULO». VEJA SÃO PAULO 
  106. «Stylist de Anitta explica referência a Fernanda Abreu em "Is That for Me"». Portal Ponto Pop. 13 de outubro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  107. Daniella Vinci (16 de outubro de 2017). «"Is That For Me": Analisando o figurino do novo clipe de Anitta e Alesso». Linkedin. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  108. «Anitta é a primeira brasileira a chegar ao top 50 global do Spotify, com a música 'Downtown'». F5. 26 de novembro de 2017 
  109. «"Downtown": single de Anitta ganha outdoor na Times Square em Nova York». portalpopline.com.br. Consultado em 26 de novembro de 2017 
  110. Fernanda Marinho (22 de novembro de 2017). «Anitta confirma lançamento de "Vai Malandra" após acusações de assédio do diretor». Purebreak. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  111. «"Vai Malandra": clipe da Anitta vira 'trending topic' e dá origem a memes». portalpopline.com.br. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  112. Caian Nunes (18 de dezembro de 2017). «Com "Vai Malandra", Anitta retoma recorde de melhor estreia brasileira no Youtube». POPline. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  113. «'Vai malandra', de Anitta, é 1ª música em português entre mais ouvidas do mundo no Spotify». G1. 20 de dezembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  114. «Anitta é a primeira brasileira a emplacar duas músicas no TOP 50 do Spotify». GaúchaZH. 19 de dezembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  115. Kavad Medeiros (15 de janeiro de 2018). «Com "Que Tiro Foi Esse", Jojo Toddynho alcança o topo do iTunes Brasil». POPline. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  116. Amanda Faia (19 de dezembro de 2017). «Anitta entra para paradas do Spotify com menos de 24h de reprodução de "Vai Malandra"». POPline. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  117. «J Balvin libera clipe de "Machika", nova parceria com Anitta; assista». UOL. 19 de janeiro de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  118. Felipe Gladiador (19 de janeiro de 2018). «Machika: Anitta brilha com J Balvin e Jeon em clipe no estilo de Mad Max». R7. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  119. «Após críticas, Anitta justifica atraso de clipe ao vivo». Vogue. 27 de março de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  120. Giulia Covre (26 de março de 2018). «Assista "Indecente", o novo clipe de Anitta». PAPELPOP. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  121. 'Anitta Entrou No Grupo' estreia no Multishow no dia 3 de abril, com competição musical ao vivo e muitas brincadeiras
  122. «Wesley Safadão e Anitta lançam o clipe de 'Romance com Safadeza'». Quem. Consultado em 19 de abril de 2018 
  123. «Matheus & Kauan lançam hoje o single e o clipe de "Ao Vivo e a Cores", com a participação de Anitta». Universal Music Group. Consultado em 9 de janeiro de 2019 
  124. «Fica Tudo Bem - Single de Silva & Anitta». iTunes. 29 de maio de 2018. Consultado em 31 de maio de 2018 
  125. «"Medicina", nova música de Anitta em espanhol, será lançada nesta sexta» 
  126. «Latin American Music Awards 2018 Winners List: CNCO & Ozuna Win Big». Billboard 
  127. «Anitta filma bastidores de novo clipe, gravado no bairro onde cresceu: 'Honório'». Pure People. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  128. Anitta faz participação especial no The Voice Brasil e diz não ter a melhor voz do mundo
  129. «Ellos son los nuevos coaches de 'La Voz… México'». La Verdad (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2018 
  130. Anitta es la primera coach confirmada de La Voz… México
  131. «Todo listo para el estreno de La Voz… México». Mundo Hispánico. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  132. 'Clube da Anittinha' estreia em outubro
  133. «Greeicy and Anitta Get Wet and Wild in Steamy 'Jacuzzi' Video: Exclusive». Billboard. Consultado em 25 de outubro de 2018 
  134. Faia, Amanda (9 de novembro de 2018). «"Solo": as curiosidades por trás do lançamento triplo da Anitta e clipes de 'Goals", "Não Perco Meu Tempo" e "Veneno"». Portal PopLine. ANITTA. Consultado em 11 de novembro de 2018 
  135. «Anitta lança novo trabalho; 'Solo'». O Dia. 9 de novembro de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  136. Vai Anitta, série da popstar brasileira, estria em novembro na Netflix
  137. «Eu Não Vou Embora - Single». Apple Music. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  138. Renato Furtado (30 de julho de 2018). «Minha Vida em Marte: Anitta vai fazer participação em nova comédia de Mônica Martelli e Paulo Gustavo». AdoroCinema. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  139. Leo Dias (17 de novembro de 2019). «A estratégica saída de Anitta do Brasil, após viver o pior ano da sua carreira». UOL. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  140. Fred Lopes (1 de fevereiro de 2019). «Anitta e Kevinho lançam clipe de 'Terremoto'; assista». Metro World News. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  141. Penteado escolhido por Anitta, o cabelo frisado é a tendência do momento
  142. Anitta lança música nova, 'toca o terror' com sequência de hits e faz tremer o Planeta
  143. Com Anitta e clima latino, Natti Natasha lança clipe de "Te lo Dije"; assista
  144. Anitta e Ludmilla lançam clipe da música 'Favela chegou'
  145. Sofia Duarte (15 de março de 2019). «Saiu o clipe de R.I.P., parceria entre Sofia Reyes, Anitta e Rita Ora». Capricho. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  146. «"Furacão Anitta": biografia não autorizada detalha tretas com artistas nacionais e internacionais». GaúchaZH. 24 de março de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  147. Anitta anuncia "Kisses", álbum trilingue com dez músicas, para 5 de abril
  148. ‎Kisses by Anitta (em inglês), consultado em 12 de maio de 2019 
  149. «Anitta» (em inglês). Billboard. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  150. «Anitta» (em inglês). Billboard. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  151. «KISSES - Anitta» (em inglês). PROMUSICAE. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  152. Anitta e Swae Lee liberam single “Poquito”
  153. UglyDolls (Original Motion Picture Soundtrack)
  154. Ugly (Feia) [Portuguese Version] - Single - Anitta
  155. Anitta canta no álbum de Madonna um funk português lançado em 2018 na voz da cantora luso-brasileira Blaya
  156. 'Faz Gostoso': conheça o funk português gravado por Madonna e Anitta
  157. Make It Hot - Single - Major Lazer
  158. Finalmente! Saiu Pa'Lante, parceria de Anitta com cantor de Despacito.
  159. Anitta está no Top 10 do iTunes em cinco países, com três músicas diferentes
  160. Ozuna & Anitta - Muito Calor ( Video Oficial ), consultado em 2 de dezembro de 2019 
  161. Balacci, Luccas. «Anitta lança clipe de 'Muito Calor' e reclama: 'vocês nunca estão satisfeitos'». Metro Jornal. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  162. Romanzini, Tobias (30 de novembro de 2019). «Ozuna corta parceria com Anitta de seu álbum e deixa de seguir a cantora em suas redes sociais». Portal Famosos Brasil. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  163. Léo Santana, Anitta - Contatinho (Ao Vivo Em São Paulo / 2019), consultado em 2 de dezembro de 2019 
  164. «Léo Santana e Anitta lançam Contatinho; ouça». entretenimento.uol.com.br. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  165. Black Eyed Peas & Anitta - eXplosion, consultado em 2 de dezembro de 2019 
  166. «Anitta se torna head de criatividade e inovação da Skol Beats». Meio&Mensagem. 30 de setembro de 2019. Consultado em 30 de julho de 2021 
  167. «"Complicado", novo single de Vitão, conta com a participação de Anitta». JBr. 4 de outubro de 2019. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  168. Vitão, Anitta - Complicado, consultado em 2 de dezembro de 2019 
  169. Depois de esnobar Anitta, funk chega com tudo ao Rock in Rio 2019 [ANÁLISE]
  170. O furacão Anitta, a alma de H.E.R. e o atraso de Charlie Puth. A revolta da pop no Rock in Rio Brasil
  171. Após críticas no Rock in Rio, Anitta faz post misterioso em tom de desabafo
  172. Pantera (From "Charlie's Angels (Original Motion Picture Soundtrack)"), consultado em 2 de dezembro de 2019 
  173. out 2019 - 21h59, Severino Ferreira 24. «Anitta lança música para a adaptação de 'As Panteras'». VEJA.com. Consultado em 2 de dezembro de 2019 
  174. Anitta anuncia 'Brasileirinha', projeto com músicas somente em português
  175. Já nasceu icônica! Anitta e Marília Mendonça lançam clipe para o hino "Some Que Ele Vem Atrás": Assista ao vídeo
  176. «Anitta, Lexa, Luisa Sonza e Mc Rebecca batalham com muita atitude no clipe de "Combatchy"». POPline. 20 de novembro de 2019. Consultado em 20 de novembro de 2019 
  177. Assista à apresentação da Anitta na final da Copa Libertadores da América
  178. Anitta se apresenta no show de abertura da final da Libertadores
  179. «"Meu Mel": Anitta e Melim lançam parceria super doce». POPline. 13 de dezembro de 2019. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  180. «"Meu Mel": Ouça agora a música nova de Anitta e Melim». Hashtag Pop. 13 de dezembro de 2019. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  181. Mauro Ferreira (20 de dezembro de 2019). «Anitta chega 'até o céu' com MC Cabelinho no quarto single do projeto 'Brasileirinha'». G1. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  182. ‎Jogação - Single de Anitta & Psirico no Apple Music
  183. Surenã Dias (1 de fevereiro de 2020). «Anitta e Psirico caem no pagodão baiano no clipe de Jogação; assista». Observatório G. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  184. «Anitta lança o clipe da música 'Rave de Favela'». O Repórter. 15 de fevereiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  185. «Anitta arrisca italiano em clipe de Contando Lunares, com Don Patricio». UOL. 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  186. Mauro Ferreira (17 de janeiro de 2020). «Single com Anitta reforça ascensão de DJ Gabriel do Borel no mundo do funk». G1. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  187. «Anitta faz parceria com músico angolano Preto Show». O TEMPO. 20 de abril de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  188. «Anitta estreia nas novelas com participação em 'Amor de Mãe'». Gshow. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  189. «Anitta vira vaqueira sexy para interpretar periguete em Amor de Mãe; veja foto». Notícias da TV. 9 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  190. Márcia Pereira (7 de janeiro de 2020). «Anitta entra em Amor de Mãe para enlouquecer Ryan e provocar traição». Notícias da TV. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  191. Mayumi Yamasaki (15 de maio de 2020). «Anitta recebe Katy Perry na estreia do programa "Anitta Dentro da Casinha"». PAPELPOP. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  192. «Anitta entrevista protagonista de Elite e manda indireta ao vivo a Leo Dias». Notícias da TV. 28 de maio de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  193. Leonardo Torres (24 de janeiro de 2020). «Tudo sobre o primeiro álbum em inglês da Anitta». POPline. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  194. «Shazam». Shazam. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  195. «"GIRL FROM RIO": Anitta confirma nome de seu primeiro álbum internacional». Portal Famosos. 24 de setembro de 2020. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  196. «GIRL FROM RIO: The Guardian fala com exclusividade sobre sonoridade do novo álbum de Anitta». Portal Famosos. 9 de agosto de 2020. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  197. «Anitta entra pela primeira vez no Top 20 do iTunes nos Estados Unidos». POPline. 18 de setembro de 2020. Consultado em 24 de setembro de 2020 
  198. «[email protected]'s "Me Gusta," featuring @iamcardib & @myketowerspr, debuts at No. 90 on this week's #Hot100.». Billboard charts. Consultado em 28 de setembro de 2020 – via Twitter 
  199. «Anitta é a nova membro do conselho do Nubank». Nubank. 21 de junho de 2021. Consultado em 30 de julho de 2021 
  200. «Anitta reclama de sua imagem de símbolo sexual: "tenho obrigação de ser gostosa"». Purepeople. Consultado em 17 de março de 2018 
  201. «Veja imagens da funkeira Anitta». UOL. 14 de agosto de 2013. Consultado em 17 de março de 2018. Novo símbolo sexual do país, a funkeira Anitta revelou à seção 20P da revista "Playboy" que, no momento, não tem pretensões de posar nua e o que não pode faltar entre quatro paredes para a transa ser perfeita 
  202. Só, Pedro (31 de maio de 2017). «Ensaio VIP: A presença de Anitta». Editora Abril. Vip. Consultado em 17 de março de 2018 
  203. Fioratti, Gustavo (26 de janeiro de 2018). «Anitta faz apresentação sem vigor no 464° aniversário de São Paulo». UOL HOST. Folha de S. Paulo. Consultado em 17 de março de 2018 
  204. «Jornal inglês chama Anitta de bombshell e destaca look micro». Jaru Online. 22 de agosto de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  205. Marilise Gomes (22 de agosto de 2017). «Jornal inglês chama Anitta de bombshell e destaca 'tanga microscópica' de clipe». Purepeople. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  206. «Anitta no Superbonita: "Posso ser inteligente e sensual"». Capricho. 8 de agosto de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  207. «Anitta critica mulheres e discute com Pitty na TV». VEJA. 4 de dezembro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  208. a b Natacha Cortêz (17 de maio de 2017). «Onipresença de Anitta». Trip. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  209. «Anitta diz considerar-se feminista: 'Tento fazer a minha parte'». Folha de S.Paulo. 3 de janeiro de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  210. Assumpção, Guilherme (1 de dezembro de 2017). «Anitta, eleita Mulher do Ano, arranca aplausos com discurso feminista: "Vou continuar lutando"». PureBreak. Consultado em 17 de março de 2018 
  211. «Anitta manda recado após ganhar prêmio de "Mulher do Ano"». Editora Abril. Veja São Paulo. 1 de dezembro de 2017. Consultado em 17 de março de 2018 
  212. Rafael Aloi (28 de fevereiro de 2018). «Anitta e MC Soffia aparecem em lista da Vogue das pessoas mais influentes e criativas do mundo». PAPELPOP. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  213. «VogueWorld 100». Vogue (em inglês) 
  214. a b Nassif, Luis (23 de dezembro de 2017). «O que o The Guardian disse sobre as polêmicas do videoclipe "Vai Malandra"». jornalggn.com.br. Consultado em 17 de março de 2018 
  215. Gilberto Júnior (18 de dezembro de 2018). «Um ano depois de 'Vai malandra', laje em Realengo segue 'bombada'». O Globo. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  216. a b Ribeiro, Stephanie (21 de dezembro de 2017). «Stephanie Ribeiro: Por que Anitta incomodou os negros com o clipe de "Vai Malandra"?». Marie Claire. Globo.com. Consultado em 30 de setembro de 2019 
  217. Tintel, Guilherme (15 de março de 2017). «Anitta não é branca, mas podem avisá-la que, no Brasil, existem brancos sim». portalitpop.com. Consultado em 17 de março de 2018. Cópia arquivada em 2 de março de 2017 
  218. a b c André de Oliveira (27 de dezembro de 2017). «A revolução de Anitta é feminista?». El País. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  219. Thiago Baltazar (24 de dezembro de 2018). «Pink money: Especialistas comentam polêmica do ano que envolveu Anitta, Jojo e Nego do Borel». Marie Claire 
  220. Sioli, Diego (30 de abril de 2019). «O silêncio da Anitta sobre o Pink Money é ensurdecedor». O Povo 
  221. Gleidson Renato Martins Dias, Paulo Roberto Faber Tavares Junior (2018). «Heteroidentificação e cotas raciais: dúvidas, metodologias e procedimentos» (PDF). Geledés - Instituto da Mulher Negra 
  222. «'Anitta tem sérios problemas psiquiátricos', alfineta Leo Dias após criticar Painitto». Folha de S.Paulo. 25 de outubro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  223. «'É impossível um ser humano nunca ter brigado com ninguém', diz Anitta». O Dia. 1 de dezembro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  224. Pernambuco, Diario de (9 de junho de 2017). «Anitta supera Rihanna e Shakira em lista de artistas mais influentes da Billboard». Diario de Pernambuco 
  225. «Billboard elege Anitta como 15ª artista mais influente do mundo | EXAME». exame.abril.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2017 
  226. «Anitta entra no 'top 10' de artistas mais comentados em redes sociais no mundo, diz revista 'Billboard'». G1. 27 de dezembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  227. «Anitta entra pela 1ª vez na lista dos 10 maiores artistas da Billboard». iG. 27 de dezembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  228. a b «Anitta leva prêmio no iHeartRadio Music Awards 2018; veja lista completa de ganhadores». G1. 12 de março de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  229. «Os dez principais fatos de marketing de 2017». www.meioemensagem.com.br  meioemensagem.com.br
  230. «Anitta, um caso de marketing que vale a pena ser estudado». adnews.com.br. Consultado em 17 de março de 2018. Arquivado do original em 8 de abril de 2018  adnews.com.br
  231. «'Gosto quando dizem que sou caso de marketing': 20 minutos na presença de Anitta». www.bbc.com  bbc.com. BBC Brasil. Consultado em 17 de março de 2018
  232. «Anitta fala da investida no mercado internacional: "sou eu que faço acontecer"». oglobo.globo.com  Globo.com.O Globo. Consultado em 17 de março de 2018.
  233. Niely.com, ed. (16 de outubro de 2015). «Looks de Anitta: veja 100 fotos e inspire-se no estilo sexy e divertido da cantora!». Consultado em 6 de julho de 2017 
  234. EGO.com, ed. (10 de março de 2016). «Anitta fala de estilo: 'Ser cafona é vestir algo que todo mundo espera'». Consultado em 6 de julho de 2017 
  235. «Anitta abusa das plásticas fica transformada e vira assunto nas redes sociais». R7. 26 de novembro de 2015. Consultado em 20 de março de 2016 
  236. «Médica revela que Anitta fez quatro cirurgias plásticas». Portal Popline. 11 de março de 2014. Consultado em 20 de março de 2016. Arquivado do original em 13 de setembro de 2016 
  237. «Anitta: 'Me chamavam de melão por causa do peito muito grande'». Folha Nobre. 4 de novembro de 2015. Consultado em 20 de março de 2016 
  238. «Anitta considera novas plásticas após operar nariz e seios "nunca digo nunca"». Ego. 26 de novembro de 2015. Consultado em 20 de março de 2016 
  239. «Anitta admite ter feito cirurgias plásticas: 'Só quis melhorar'». rondoniadinamica. 10 de março de 2016. Consultado em 20 de março de 2016. Arquivado do original em 1 de abril de 2016 
  240. «Seios, nariz e, agora, boca: a transformação de Anitta nos últimos anos». Extra. 22 de março de 2016. Consultado em 24 de março de 2016 
  241. Levino, Rodrigo (22 de julho de 2013). «Anitta, do "Show das Poderosas", diz que não ficou rica e que UPPs deixaram funk "light"». Folha de S. Paulo 
  242. a b «Rica! MC Anitta grava clipe em hotel luxuoso de Las Vegas». R7. 4 de dezembro de 2012 
  243. «Anitta e sua evolução de clipes: de "Menina Má" à "Paradinha"». Terra. 27 de agosto de 2017 
  244. a b Ferreira, Mauro (13 de agosto de 2013). «Notas Musicais: Com mais pose do que voz, Anitta perde poder em fraco disco de estúdio». Notas Musicais. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  245. a b c Ferreira, Mauro (14 de junho de 2014). «'Ritmo Perfeito' arremata a plástica no som cada vez mais pop de Anitta». Notas Musicais 
  246. Lima, Luís (15 de outubro de 2015). «Anitta mira - e acerta - em pop alegre e vibrante em novo CD». Veja 
  247. «Anitta e J. Balvin cantam 'Downtown' ao vivo, antes do lançamento da música». Folha de S. Paulo. 16 de novembro de 2017 
  248. Ferreira, Mauro (31 de maio de 2017). «Single 'Paradinha' mostra Anitta em movimento crescente no mundo pop». G1 
  249. Ferreira, Mauro (5 de abril de 2019). «Álbum 'Kisses' é o beijo narcisista de Anitta no mercado gringo». G1 
  250. a b Lorentz, Braulio (13 de agosto de 2013). «Primeiro disco de Anitta após fama foge do funk e busca ser pop 'colante' - notícias da Música». G1. Globo.com. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  251. «ANÁLISE VOCAL - ANITTA». Vocal Pop. 12 de julho de 2013. Consultado em 2 de abril de 2014. Arquivado do original em 7 de abril de 2014 
  252. «Anitta: sensualidade e músicas que botam os fãs "na batida"». Companhia da Notícia. 30 de agosto de 2013. Consultado em 27 de outubro de 2014. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  253. Tintel, Guilherme (12 de julho de 2013). «Review: apressado come cru? O que achamos do disco de estreia homônimo da Anitta!». Portal ItPOP. R7. Consultado em 2 de abril de 2014 
  254. «Anitta fala sobre Beyoncé ser sua inspiração». Consultado em 2 de julho de 2015 
  255. a b «DeFrenteComGloss: Anitta». Hugo Gloss. Consultado em 18 de abril de 2013. Arquivado do original em 19 de março de 2015 
  256. beyoncenow.net, ed. (12 de março de 2014). «Anitta fala sobre Beyoncé ser sua inspiração». Consultado em 11 de junho de 2017 
  257. Glamour, ed. (30 de novembro de 2017). «Anitta sobre Mariah Carey: "É como se ela tivesse me ensinado a cantar"». Consultado em 30 de novembro de 2017 
  258. «Anitta revela: 'Sonho em cantar com a Mariah Carey'». Yahoo!. Consultado em 18 de abril de 2013 
  259. a b «No "Altas Horas", Anitta tieta Sandy: "Sei cantar todas as músicas"». UOL. 4 de julho de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  260. «No Rio, Anitta chama meninos no palco e diz que é 'investimento'». G1. Consultado em 18 de abril de 2013 
  261. a b Rodrigo Ortega (16 de julho de 2013). «Em desafio musical, Anitta comenta ídolos: 'Dançava Britney no espelho'». G1. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  262. «"Anitta: quién es la Beyoncé brasileña». La Nacion. Consultado em 26 de março de 2018 
  263. «De biquíni, Anitta se diverte ao cantar 'Beijo molhado', da Rouge, em karaokê com amigo». Extra. 28 de dezembro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  264. Jeferson Souza (29 de janeiro de 2016). «Anitta tieta Li Martins, ex-Rouge, e relembra hits do grupo no programa de Sabrina Sato na Record!». Purebreak. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  265. «Anitta é destaque no Prêmio Multishow». GaúchaZH. 4 de setembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  266. «Anitta é eleita artista do ano pelo iTunes do Brasil». VEJA. 20 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  267. «Cantora Anitta é eleita a revelação do ano na música pela APCA». UOL. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  268. «Poderosa mesmo! Anitta é a celebridade mais jovem na lista dos mais influentes de 2013 da revista Forbes». R7. 17 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  269. «Aos 20 anos, Anitta entra no ranking de famosos mais influentes da 'Forbes'». EGO. 17 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  270. «Anitta, Paula Fernandes e Caetano Veloso disputam Grammy Latino». G1. 24 de setembro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  271. Leonardo Torres (17 de setembro de 2014). «EMA 2014: Anitta, Marcelo D2, Mc Guimê, Pitty e Projota concorrem na categoria Melhor Artista Brasileiro». POPline. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  272. Bárbara Vieira (28 de outubro de 2015). «Anitta é eleita a mulher mais sexy do mundo por revista». EGO. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  273. «Confira a lista de indicados ao Europe Music Awards 2016». POPline. 27 de setembro de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2021. Arquivado do original em 2 de outubro de 2016 
  274. «Anitta é eleita Mulher do Ano». Revista Época. 24 de novembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  275. «Anitta entra para o seleto grupo de brasileiros na principal parada do Spotify». O POVO. 25 de novembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2017 
  276. Katie Atkinson (3 de novembro de 2018). «iHeartRadio Music Award Winners 2018: Complete List» (em inglês). Billboard. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  277. «Anitta assume sua bissexualidade: "faço parte da comunidade LGBTQ+"». Ana Maria Braga. 19 de setembro de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  278. «Anitta sobre ser bissexual: "Na minha casa, não ligam se estou com homem ou mulher"». GaúchaZH. 13 de setembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  279. «Anitta revela que se tornou vegana: "Já faz 10 dias"». Vogue. 10 de janeiro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  280. Robson Gomes (20 de março de 2019). «Leo Dias revela segredos de Anitta em livro». Jornal do Commercio. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  281. «Anitta é adepta do candomblé e frequenta um terreiro em Nova Iguaçu». Purepeople. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  282. «Biografia de Anitta vai mostrar sua devoção secreta ao candomblé». CARAS. 29 de janeiro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  283. «Anitta revela interferência do Candomblé e anuncia o fim da carreira». DOL (Diário Online). 30 de janeiro de 2019. Consultado em 27 de março de 2019 
  284. «Leo Dias revela detalhe da fé de Anitta no Candomblé: Ela não tem sorte, tem fé». Contigo!. 25 de março de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  285. Bárbara Tavares (29 de julho de 2019). «Anitta lembra primeira vez que ficou com Scooby: "Peguei há três anos"». Marie Claire. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  286. «Curtinha: cantora Anitta ganha camisa rosa do Botafogo de presente». GloboEsporte.com. 19 de dezembro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  287. «Botafoguense? Anitta foi influenciada pelo pai, mas não liga para futebol». UOL. 11 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  288. Rogério Araujo (6 de outubro de 2020). «Anitta explica torcida pelo Botafogo, e Fred revela relacionamento 'aberto' com ex-BBB». Torcedores.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  289. «Anitta anuncia que tem um novo irmão por parte de pai: 'Estou super feliz'». Folha de S.Paulo. 23 de outubro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  290. Neymar e Anitta ficam desde 2015, diz colunista
  291. Os famosos que já foram apontados como affair de Anitta
  292. Thiago Trindade (12 de dezembro de 2013). «MC Anitta posa com o namorado e revela: 'a gente é bem foguento'.». Globo.com. Extra. Consultado em 3 de julho de 2013 
  293. «Musa do funk: Conheça as curvas da sensual Anitta». R7. 5 de novembro de 2012. Consultado em 3 de junho de 2013 
  294. «Veja o charme de Diego Thug, do Bonde da Stronda». R7. 16 de dezembro de 2012 
  295. a b c «Confira a cronologia dos 7 namorados da Anitta». Lovz. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  296. «Termina relacionamento de Anitta e Pablo Morais». EGO. 6 de julho de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  297. «Veja primeira foto de Anitta com novo namorado». Jornal Correio. 4 de julho de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  298. «Anitta se casa com empresário Thiago Magalhães». Folha de S.Paulo. 17 de novembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  299. Marilise Gomes (17 de novembro de 2017). «Anitta se casou com Thiago Magalhães em separação total de bens. Entenda!». Purepeople. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  300. «Anitta casou com o empresário Thiago Magalhães, afirma colunista». Correio Braziliense. 17 de novembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  301. Cris Veronez (20 de novembro de 2017). «Anitta diz que está muito feliz com casamento com Thiago Magalhães». Folha de S.Paulo. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  302. Felipe Pinheiro (8 de setembro de 2018). «Anitta e Thiago Magalhães terminam casamento após menos de um ano». UOL. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  303. «Anitta e Pedro Scooby assumem namoro». Correio Braziliense. 1 de junho de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  304. «Pedro Scooby fala sobre fim com Anitta:"Ela terminou por telefone"». Metrópoles. 30 de agosto de 2019. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  305. «Anitta assume namoro com sambista Gabriel David - Emais». Estadão. Consultado em 12 de julho de 2020 
  306. «Acabou! Anitta termina relacionamento com empresário Gabriel David». Purepeople. 21 de abril de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  307. Amábile Reis (7 de maio de 2020). «Após vídeo juntos, Gui Araújo confirma namoro com Anitta em live». Capricho. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  308. «Gui Araújo fala sobre namoro com Anitta e quarentena em casal: "Ela é um ícone de fogosidade"». QUEM. 31 de maio de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  309. «Anitta confirma fim de namoro com Gui Araújo: "Estou solteira"». QUEM. 20 de julho de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  310. «Anitta apresenta turnê 'Show das Poderosas' ao vivo no Multishow no dia 17 de agosto». Multishow. 7 de agosto de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  311. «Anitta segue em turnê e faz super show em Porto Alegre». Cabine Cultural. 26 de junho de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  312. «Anitta e Nego do Borel fazem turnê juntos» 
  313. «Turnê "Bang": Anitta surpreende fãs e começa turnê com figurinos dark e palco "clean"». POPline. 8 de abril de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  314. «Anitta arrasa em show com direito até a cobra no pescoço». OFuxico. 27 de dezembro de 2014. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  315. Thaissa Barzellai (28 de junho de 2018). «Rodrigo Pitta conta como foi dirigir a turnê europeia de Anitta». Heloisa Tolipan. Consultado em 8 de janeiro de 2019 

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
  • Commons
  • Wikiquote
  • Wikinotícias
Anitta logo.jpg
  • v
  • d
  • e
Anitta
Álbuns de estúdio
Álbuns ao vivo
Meu Lugar
Extended plays
  • Anitta
  • Solo
Singles
Participações
Singles promocionais
Outras canções
Turnês
Oficiais
Promocionais
Blocos
Relacionados
  • Página de categoria Categoria
  • Portal Portal
  • v
  • d
  • e
A categoria não foi apresentada em 2012.
  • v
  • d
  • e
1995–2009
2010–presente
A premiação não foi realizada em 1997 e 2020.
  • v
  • d
  • e
Melhor Cantora
(1998–2021)
Melhor Cantor
(1998–2021)
  • Gabriel, o Pensador (1998)
  • Caetano Veloso (1999)
  • Djavan (2000)
  • Caetano Veloso (2001)
  • Roberto Carlos (2002)
  • Gilberto Gil (2003)
  • Caetano Veloso (2004)
  • Marcelo D2 (2005)
  • Dinho Ouro Preto (2006)
  • Rogério Flausino (2007)
  • Di Ferrero (2008)
  • Seu Jorge (2009)
  • Samuel Rosa (2010)
  • Di Ferrero (2011)
  • Thiaguinho (2012)
  • Luan Santana (2013)
  • Thiaguinho (2014)
  • Lucas Lucco (2015)
  • Luan Santana (2016)
  • Luan Santana (2017)
  • Luan Santana (2018)
  • Dilsinho (2019)
  • Gusttavo Lima (2020)
  • Luan Santana (2021)
  • Artista do Ano
    (2022–presente)
    De 1998 à 2021, a categoria era dividida entre "Melhor Cantora" e "Melhor Cantor".
    • v
    • d
    • e
    2000s
    2010s
    • v
    • d
    • e
    Funk carioca no Brasil
    Subgêneros
    Rio de Janeiro
    São Paulo
    Outros estados
    Produtores
    Relacionados
    Página de categoria Categoria
    Controle de autoridade
    • Portal da televisão
    • Portal de biografias
    • Portal das mulheres
    • Portal da música
    • Portal da dança
    • Portal LGBT
    • Portal do Rio de Janeiro
    • Portal do Brasil
    • Portal da arte
    • Portal de Anitta